Uma força-tarefa especializada criada pela U. S. Federal Reserve recebeu uma série de novas propostas, descrevendo como poderia utilizar a tecnologia para acelerar os serviços.

No total, 16 propostas de vários fornecedores de pagamentos foram submetidas à Força-Tarefa de Pagamentos mais Rápidos, convocada pelo Federal Reserve em 2015 como forma de canalizar o pensamento estratégico sobre como atualizar seus processos e tecnologia.

Conforme descrito em um novo relatório, cinco envios incorporaram alguma forma de tecnologia de cadeias de blocos, incluindo arquivos de empresas Eccho, Hub Culture, Kalypton Group, Nanopay Corporation, Ripple, Thought Matrix Consulting e Xalgorithms.

Mas talvez o mais notável publicado seja o Wingcash, o que equivale a propor que o Federal Reserve emita sua própria criptografia.

A proposta afirma:

"(WingCash Faster Payment Network é) uma plataforma de software que seria detida e operada pela Reserva Federal e pela Organização Governadora. O Federal Reserve emitiria moeda digital (notas digitais do Fed) e é vinculado ao domínio da Internet (Fednotes. com).

Escrito por Bradley Wilkes, que segundo o site da empresa é o fundador e CEO da WingCash, a proposta, se alguma vez adotada, acharia o banco central dos EUA tomar medidas para abraçando o conceito "Fedcoin" há muito discutido, usado como uma ilustração da tecnologia e seu potencial.

Enquanto as autoridades do banco central de países como U. K., Rússia e China indicaram interesses na emissão de suas criptografia, esta pode ser a primeira vez que uma proposta foi direcionada diretamente ao Federal Reserve.

Ainda assim, o relatório observa que a inclusão da proposta não deve "implicar nenhum endosso ou recomendação" em nome da Reserva Federal.

Divulgação: A CoinDesk é uma subsidiária do Digital Currency Group, que possui participação acionária na Ripple.

Imagem do Federal Reserve via Shutterstock